PREFEITO ANUNCIA CALENDÁRIO DE AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PARA O PLANO DE MOBILIDADE

A Prefeitura de Manaus inicia na próxima segunda-feira, 1º de junho, as audiências públicas para a conclusão do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob) da cidade, conforme anunciado, nesta terça-feira, 26, pelo prefeito Arthur Virgílio Neto. As sessões têm como objetivo colher ações e propostas de soluções para os problemas de mobilidade na capital. Após a finalização, o documento será encaminhado para aprovação da Câmara Municipal de Manaus (CMM).

As audiências serão realizadas em todas as zonas da cidade e na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Universidade do Amazonas (UEA). Também será realizada uma sessão específica para grupos de ciclistas.  Nas reuniões, os participantes poderão apresentar recomendações para as situações constatadas nos setores de trânsito, transporte, infraestrutura e locomoção dos cidadãos.

“Depois que o Plano for concluído e entregue, a qualquer momento passamos a ficar habilitados a receber recursos do Governo Federal. De nada adiantaria nós fazermos um Plano às pressas. A nossa preocupação era fazer um Plano consistente e que tivesse o pé na realidade e não um mero papel. Tanto é que nós vamos enviar uma minuta de Projeto de Lei para a análise da Câmara Municipal de Manaus, porque nós não queremos apenas um plano, nós queremos uma lei”, destacou Arthur Neto.

Para o Superintendente Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, é fundamental a participação da população na finalização do Plano. De acordo com ele, todo o documento está sendo elaborado de forma estudada e a participação de todos os segmentos da sociedade é imprescindível. A ideia, segundo ele, é fazer uma proposta perfeita para que se possa seguir na construção da cidade com projetos importantes.

“A preocupação nossa foi em conjunto. Esse trabalho é uma iniciativa da Prefeitura de Manaus que envolve vários órgãos e com apoio de consultores, que chega em uma fase onde a gente vai poder discutir com a população , inclusive, para colher, quem sabe outras ideias e outras propostas”, esclareceu.

Após a realização das reuniões, o documento vai passar por uma revisão para adequação do texto final. A previsão é de que no dia 7 de julho o Plano de Mobilidade seja enviado à Câmara Municipal para votação.

“A gente começa as audiências no próximo dia 1º com término no dia 10. Vamos estar em vários pontos de toda a cidade e esperamos contar com a participação de toda a sociedade”, comentou o diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Paulo Henrique Martins.

 

Sobre o PlanMob

 

PlanMob Manaus é um instrumento da política de desenvolvimento urbano que contém diretrizes, programas, ações e projetos voltados a garantir acesso amplo e democrático às oportunidades que Manaus disponibiliza, por meio do planejamento da infraestrutura de mobilidade urbana, dos meios de transporte e seus serviços, provendo condições adequadas à mobilidade da população e da logística de distribuição de bens e serviços.

Desde novembro de 2014 foram realizadas reuniões com os órgãos municipais diretamente envolvidos com a elaboração do PlanMob Manaus, com a participação de gerentes e técnicos das seguintes secretarias: Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Instituto Municipal de Engenharia  e Fiscalização de trânsito (Manaustrans), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

No período de novembro de 2014 a janeiro de 2015 foram realizadas reuniões com representantes da sociedade organizada para ouvir sugestões para a elaboração do PlanMob. Participaram das audiências setoriais as seguintes instituições: Associação Comercial do Amazonas (ACA), Associação dos Docentes da Universidade do Amazonas (Adua), Clube dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM), Sindicato das Empresas de Transporte Urbano (Sinetram), Sindicato da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon-Am), Sest-Senat, Suframa, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), Professores da Ufam, Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) e taxistas.

 

Últimas Notícias