18/08/18 | 17:31
Djalma Batista é totalmente liberada para o fluxo de veículos

 A última etapa das obras para a recuperação da antiga rede de drenagem da avenida Djalma Batista, na zona Centro-Sul, foi finalizada e neste sábado, 18/8, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, acompanhou a liberação da via para o fluxo de veículos nos dois sentidos.

“Tivemos a coragem de enfrentar um problema acumulado de várias gestões passadas. Esse é o tipo de obra que poucos querem fazer, pela complexidade e pelo transtorno que causa no trânsito. Superamos isso, porque o nosso senso de responsabilidade nos faz pensar, primeiro, na segurança das pessoas que por aqui transitam”, disse Arthur Neto, logo após abertura do trecho da via para o tráfego.

Ainda segundo o prefeito, a obra foi executada seguindo rigorosos critérios de engenharia e com a celeridade necessária para garantir uma solução definitiva. Em março, a Prefeitura de Manaus realizou a interdição da avenida Djalma Batista para continuação dos trabalhos de substituição da antiga rede de drenagem da via, que possuía mais de 40 anos e que nunca passou por manutenção.

“Criamos uma verdadeira cidade subterrânea aqui em baixo, organizada e com tudo que é necessário para o funcionamento da avenida, com a tubulação da Cigás e os fios da Oi todos em seu devido lugar e com uma nova drenagem profunda que vai durar décadas”, afirmou o prefeito.

E quem costuma andar pela Djalma Batista com frequência, como o estudante Ely Rodrigues, de 21 anos, sente mais tranquilidade para seguir seu trajeto. “Agora podemos passar por aqui e pegar o ônibus sabendo que não há perigo de nenhum acidente acontecer, por conta da estrutura da via. Melhorou bastante e, com certeza, estamos mais seguros”, avaliou. 

Cronograma

Ao todo, foram trocados 42 metros de tubos que cortavam toda a via. Também foi desviada uma canalização que passava por debaixo de uma rede de lanchonetes e um posto de gasolina existente no local. Paralelamente, caixas coletoras de concreto armado foram construídas e, dessa maneira, a nova tubulação não passa sob as edificações.

“Construímos quatro caixas coletoras, feitas para suportar o fluxo do igarapé que passa sob a via, mesmo com as fortes chuvas do inverno amazônico. Vale destacar que o cabe ao poder público foi feito, visando a preservar o patrimônio da avenida, e os demais serviços agora serão executados na área particular pela seguradora da rede de lanchonete”, explicou o secretário municipal de Infraestrutura, Kelton Aguiar. 

Na primeira etapa da obra, concluída em março deste ano, a área também recebeu serviços de drenagem profunda, meio-fio, sarjeta, calçada e também foi implantado um “poço de visita”, que irá servir de acesso à rede de drenagem da avenida para futuras manutenções, sem a necessidade de interrupção do fluxo de veículos na avenida.

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) implantou a sinalização de trânsito no trecho em obras da avenida Djalma Batista. No cruzamento com a rua Pará, toda a sinalização horizontal e vertical foi reforçada, incluindo faixas de pedestres, linhas de retenção, linha dupla contínua amarela e linhas de bordo de pista. O mosaico no cruzamento, linhas amarelas na zona de intercessão das duas vias, também foi revitalizado.